Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 23 DE JULHO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  23/07/2017   Produtores de etanol dizem que alta de impostos reduz competitividade sobre gasolina - Levantamento do G1 com preços da semana passada mo...     23/07/2017   Portos movimentam 420 mi de toneladas entre janeiro e maio - Os portos brasileiros movimentaram 419,4 milhões de toneladas entre janeiro ...     23/07/2017   Alta maior do PIS/Cofins na gasolina protege setor de etanol, diz JOB Economia - A elevação na alíquota de PIS/Cofins incidente sobre a g...     23/07/2017   QGEP reduz custos e confirma 1º óleo do campo de Atlanta para início de 2018 - A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) assinou um a...     23/07/2017   Governo quer testar contratos mais curtos em leilões de energia, diz EPE - O governo pretende reduzir a duração dos contratos de até 30 a...     23/07/2017   Carga de energia do sistema brasileiro deve ter alta de 0,6% em julho, diz ONS - A carga de energia do sistema interligado do Brasil deve...     23/07/2017   Temer diz que “população vai compreender” aumento de impostos sobre combustíveis - O presidente Michel Temer afirmou que a população vai ...     23/07/2017   Alta de PIS/Cofins para combustíveis não viabiliza consumo de etanol, diz Unica - A decisão do governo em elevar as alíquotas de PIS/Cofi...     23/07/2017   Finanças aprova isenção de imposto sobre importação de equipamentos de energia solar - A Comissão de Finanças e Tributação aprovou o Proj...     23/07/2017   Subsea 7 renova contrato de três PLSVs com a Petrobras - A Subsea 7 anunciou a prorrogação dos contratos para três embarcações do tipo PL...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

16/07/2017

Novos tombadores vão ampliar capacidade de descarga no silo público do Porto de Paranaguá

Logística

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Começam a operar na próxima semana dois novos tombadores no silo público do Porto de Paranaguá. Com a nova estrutura, a ordem de descarga de caminhões vai praticamente dobrar. Antes das obras, eram recebidos, em média 400 caminhões por dia no silo público do porto. Com os aportes, esta capacidade passa a ser de cerca de 700 caminhões por dia. Com investimentos de R$ 22,2 milhões, estes são os primeiros tombadores em silos públicos em operação no país.

A obra consiste em duas balanças de entrada, dois tombadores (que são plataformas que inclinam os caminhões para que a descarga seja feita) de 26 metros de comprimento, uma nova moega e duas balanças de saída, além de sistemas de despoeiramento, correias transportadoras e dois elevadores de canecas para o despejo dos grãos. Com a nova estrutura, o processo de descarregamento dos caminhões no silo público fica mais rápido e automatizado.

“A operação fica muito mais ágil e temos a capacidade de absorver mais caminhões no mesmo espaço de tempo. É mais um investimento que moderniza a estrutura do porto, que agora conta com processos ágeis em todas as suas etapas desde o agendamento do caminhão até o embarque do produto”, afirma o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino.

Desde 2011, os Portos do Paraná receberam o maior pacote de investimentos públicos da história. São cerca de R$ 624 milhões em novos equipamentos e obras de reestruturação. Além dos novos tombadores, os shiploaders (carregadores de navios) foram trocados, o cais foi reformado, foram instaladas novas balanças de acesso ao cais e campanhas de dragagem foram realizadas no canal de acesso e nos berços de atracação.

ESTRUTURA – Antigamente, o silo público operava com apenas duas moegas (que são áreas de descarregamento manual) e em cada uma delas cerca de cinco caminhões poderiam descarregar simultaneamente. A operação nas moegas, no entanto, dura de 12 a 20 minutos, dependendo do tipo de grão descarregado.

Agora, além da estrutura antiga, que continua operando, os caminhões terão à disposição uma nova moega e os dois tombadores – neste caso, a operação de descarga dura cerca de oito minutos.

Fonte: APPA

 

Por APPA

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Portos movimentam 420 mi de toneladas entre janeiro e maio

Justiça suspende licitação da dragagem de berços do Porto

Novo centro Logístico Aduaneiro em Pouso Alegre no Sul de Minas tem autorização da Receita Federal

Obras de drenagem exigem sistema “Pare e Siga” do km 270 ao 272 da SP-225

Obras para adequação de defensa metálica exigem sistema “Pare e Siga” do km 282+800 ao 285 da SP-225

Produtores de etanol dizem que alta de impostos reduz competitividade sobre gasolina

Alta maior do PIS/Cofins na gasolina protege setor de etanol, diz JOB Economia

QGEP reduz custos e confirma 1º óleo do campo de Atlanta para início de 2018

Governo quer testar contratos mais curtos em leilões de energia, diz EPE

Carga de energia do sistema brasileiro deve ter alta de 0,6% em julho, diz ONS

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística