Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 16 DE SETEMBRO DE 2014

Email
HOME
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  15/09/2014   Obras de ampliação do Salgado Filho ficam para novembro de 2016 - Infraero divulgou novo prazo para conclusão dos trabalhos no aeroporto....     15/09/2014   TCU decide por audiência pública de plano de arrendamento portuário - SANTOS - O atraso no lançamento dos editais do programa de arrend...     15/09/2014   Embraer vende seis jatos Legacy-500 para FAB - A Força Aérea Brasileira (FAB) comprou seis jatos executivos Legacy-500 da Embraer. O cont...     15/09/2014   País atraiu 18 novas petroleiras desde 2013 - A abertura do mercado mexicano, alinhada à previsibilidade do governo colombiano, ao promov...     15/09/2014   Wilson Sons vai operar porto seco em Suape - A Wilson Sons Logística recebeu autorização da Receita Federal para começar a operar um novo...     15/09/2014   Acordo da Vale com Cosco poderá abrir portos da China para Valemax - Berge Everest foi o primeiro Valemax a atracar no Centro de Distribu...     15/09/2014   Cemig questiona pedido de aporte para Santo Antônio - Morais, presidente da Cemig, pede tratamento igual ao da usina de Jirau.     15/09/2014   Após repactuação com governo, Transnordestina descumpre prazos - Um termo de ajustamento de conduta, um aditivo de quase 70% e um novo co...     15/09/2014   Carta sobre perda de desconto na luz chegará para 6 milhões só após eleição - Sem nenhum alarde, a Agência Nacional de Energia Elétrica (...     15/09/2014   Comperj pode ficar para o fim de 2016 - Um dos principais empreendimentos da Petrobras em construção, o Complexo Petroquímico do Estado d...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

14/03/2010

Com o pré-sal, Brasil vira o maior polo de exploração marítima de petróleo

Destaques

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Busca de reservas em áreas cada vez mais profundas levará o País a superar os EUA como a maior fronteira de exploração no mar.

O Brasil caminha para se tornar o principal polo de exploração marítima de petróleo e gás, tomando a liderança dos Estados Unidos. O crescimento da atividade, que atrai o interesse das maiores companhias petrolíferas do mundo, põe o País na dianteira pelo domínio da produção em águas profundas, definida pela Agência Internacional de Energia (AIE) como a principal fonte de crescimento da oferta mundial nas próximas décadas.

"Em termos de perfuração de águas profundas, o Brasil vai se tornar o país mais importante do mundo", diz o consultor-chefe da consultoria especializada ODS-Petrodata, Tom Kellock. Essa avaliação ganhou um reforço na semana passada com a compra, pela empresa britânica BP, de ativos da americana Devon ao redor do mundo, operação que envolveu US$ 7 bilhões e a venda de ativos no Canadá.

"A BP entra nas águas profundas do Brasil e fortalece seu portfólio", dizia o título do comunicado que anunciou o negócio, que incluiu operações no Golfo do México e no Azerbaijão. A BP era a única entre as gigantes do setor que não tinha ativos de exploração e produção no País.

De acordo com a ODS-Petrodata, o Brasil tem hoje 56 sondas marítimas de perfuração de poços petrolíferos em operação, ante 68 na costa americana do Golfo do México, região que mais atrai investimentos nesse segmento. Para os próximos anos, as companhias que operam no País receberão 32 novas unidades. Nos EUA, serão apenas 14.

O prazo para a ultrapassagem, diz Kellock, depende do ritmo das encomendas da Petrobrás, que está licitando 28 sondas de alta tecnologia para o pré-sal, com entrega das unidades para 2014. Antes, a empresa vai receber 23 novas unidades, 12 delas para o pré-sal. Cada unidade tem um custo diário estimado em cerca de US$ 1 milhão, incluindo aluguel e suprimentos.

Há 10 anos, apenas 15 sondas perfuravam poços em águas brasileiras, de acordo com dados da Schlumberger, prestadora de serviços para o setor. No Golfo do México eram 120.

"Hoje, competimos com a Exxon e a Shell em número de poços exploratórios perfurados", orgulha-se o diretor de Exploração e Produção da Petrobrás, Guilherme Estrella. Este ano, diz a Agência Nacional do Petróleo (ANP), serão perfurados 69 poços na costa brasileira. O esforço não é limitado às atividades da Petrobrás - a OGX prevê 27 poços em 2010.

Na opinião de Estrella, a atividade põe o País na dianteira pelo desenvolvimento da nova fronteira do petróleo: as águas profundas. "A AIE diz que em 2030 serão consumidos 100 milhões de barris por dia, dos quais 60% a 70% não estão descobertos. Esse volume deve vir majoritariamente de águas profundas. É uma luta encarniçada para suprir esses 60 milhões de barris."

Outras fronteiras de exploração são a de óleos pesados na Venezuela e a de areias betuminosas do Canadá, onde há grande atividade terrestre, além do petróleo do Ártico. Os maiores produtores mundiais hoje, como Arábia Saudita e Rússia, têm foco em campos em terra.

Os impactos dessa luta citada por Estrella já podem ser sentidos no País. "Não iria conseguir, em terra, um salário como o que ganho", diz Luciano Melo. Ele ganha R$ 1,5 mil por mês, mais benefícios, como homem de área da plataforma SS-73 Gold Star, da Queiroz Galvão, equipamento que está no País há um mês. Com curso técnico de eletricista, Luciano é novato em sondas, e trabalha em funções prosaicas, como carregamento de cargas e limpeza.

Todas as empresas de perfuração estão em processo de contratação. "Hoje, temos 120 funcionários. Amanhã, vai ser outro número", brinca Gerson Peccioli, presidente da norueguesa Sevan Marine, que, a pedido da Petrobrás, desviou para o Brasil uma sonda que apoiaria as atividades da companhia no exterior.

Além dos empregos, Peccioli vê "massa crítica" para que fornecedores de equipamentos comecem a se instalar no País. Já há casos concretos, como a Aker Solutions, que abriu no ano passado uma fábrica de risers (espécie de tubos) de perfuração em Macaé, financiada com um pacote de fornecimento de longo prazo para a Queiroz Galvão.

A expectativa da Petrobrás, agora, é atrair os grandes estaleiros mundiais. Para isso, definiu que as 28 sondas em licitação devem ser construídas no Brasil, exigência que trouxe ao País executivos dos principais grupos do setor, como Hyundai e Daewoo. As construtoras brasileiras que já atuam em exploração, como a Queiroz Galvão e Odebrecht, também planejam atuar na construção das sondas.

 

Por Nicola Pamplona / RIO - O Estadao de S.Paulo

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Recomendar   Imprimir

Clique para ampliar

Leia Também

Carta sobre perda de desconto na luz chegará para 6 milhões só após eleição

Pré-sal vai representar 58% da produção da Petrobras no Brasil em 2018

Deixar carro na garagem melhora bem-estar, diz estudo

Motoristas de 4 cidades podem ativar ponto a ponto da Rodovia Zeferino Vaz

Governo quer leiloar trechos de rodovias no primeiro semestre de 2015

Obras de ampliação do Salgado Filho ficam para novembro de 2016

TCU decide por audiência pública de plano de arrendamento portuário

Embraer vende seis jatos Legacy-500 para FAB

País atraiu 18 novas petroleiras desde 2013

Wilson Sons vai operar porto seco em Suape

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

UFRGS

Federasul

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística