Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 23 DE JULHO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  23/07/2017   Produtores de etanol dizem que alta de impostos reduz competitividade sobre gasolina - Levantamento do G1 com preços da semana passada mo...     23/07/2017   Portos movimentam 420 mi de toneladas entre janeiro e maio - Os portos brasileiros movimentaram 419,4 milhões de toneladas entre janeiro ...     23/07/2017   Alta maior do PIS/Cofins na gasolina protege setor de etanol, diz JOB Economia - A elevação na alíquota de PIS/Cofins incidente sobre a g...     23/07/2017   QGEP reduz custos e confirma 1º óleo do campo de Atlanta para início de 2018 - A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) assinou um a...     23/07/2017   Governo quer testar contratos mais curtos em leilões de energia, diz EPE - O governo pretende reduzir a duração dos contratos de até 30 a...     23/07/2017   Carga de energia do sistema brasileiro deve ter alta de 0,6% em julho, diz ONS - A carga de energia do sistema interligado do Brasil deve...     23/07/2017   Temer diz que “população vai compreender” aumento de impostos sobre combustíveis - O presidente Michel Temer afirmou que a população vai ...     23/07/2017   Alta de PIS/Cofins para combustíveis não viabiliza consumo de etanol, diz Unica - A decisão do governo em elevar as alíquotas de PIS/Cofi...     23/07/2017   Finanças aprova isenção de imposto sobre importação de equipamentos de energia solar - A Comissão de Finanças e Tributação aprovou o Proj...     23/07/2017   Subsea 7 renova contrato de três PLSVs com a Petrobras - A Subsea 7 anunciou a prorrogação dos contratos para três embarcações do tipo PL...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

16/07/2017

Metrô de Diadema fica apenas nas promessas eleitorais

Multimodalidade

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Sem nunca ter uma linha de Metrô na sua história, Diadema chegou mais perto desse sonho por meio de cavaletes e outras peças de propaganda eleitoral usadas em 2014. Tratava-se de uma extensão das obras do monotrilho da Linha 17-Ouro (São Paulo Morumbi-Jabaquara), que tem trecho inicial previsto para inauguração apenas em 2019. No entanto, segundo o diretor de Engenharia e Construções do Metrô, Paulo Meca, a ideia está descartada.

Diante de atrasos das obras do monotrilho, Meca avaliou que o foco do Metrô, no momento, é a apenas a conclusão do projeto já licitado. “Não tem nenhum estudo nesse momento para sequência da Linha 17 até Diadema. A gente já tem uma boa extensão para cuidar ainda. Se no futuro efetivamente o ramal atingir para onde está programado, quem sabe poderemos discutir essa extensão”, pontuou.

O sonho diademense pelo Metrô nasceu por meio da ex-deputada estadual e atual secretária municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Regina Gonçalves (PV), no fim de 2013, após reunião acompanhada pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), com o então secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Sem projeto executivo, a proposta era fazer o monotrilho passar pela Rodovia dos Imigrantes e atravessar a Vila Élida até o Terminal Diadema.

Regina atribui em parte ao “esquecimento” do Metrô em Diadema o fato de a cidade não ter um representante no Parlamento paulista.

A sinalização do Palácio dos Bandeirantes fez com que a hipotética chegada do Metrô de Diadema fosse a principal peça de campanha eleitoral de Regina na tentativa de retornar à Assembleia Legislativa, na eleição de 2014. “É realidade! Diadema terá Metrô!” foi uma das frases usadas em imagens nas redes sociais da verde. A proposta de extensão da Linha 17 também esteve presente em banners e cavaletes na ocasião.

Hoje, Regina atribui em parte ao “esquecimento” do Metrô em Diadema o fato de a cidade não ter um representante no Parlamento paulista. “Fiz o que deveria fazer: brigar por investimentos pela minha cidade. Avançamos muito com o secretário (estadual) da época, tanto que temos dotações orçamentárias da época. Se o governo do Estado não deu sequência, prova que a cidade precisa ter seu representante (no Legislativo)”, disse.

Em 2014, Regina angariou 58.009 votos, dos quais 36.421 vieram do eleitorado diademense. Entretanto, a contagem foi insuficiente para retornar à Assembleia Legislativa e, no fim, a estratégia usada pela verde foi alvo de ironias de adversários políticos, principalmente de opositores ligados ao PT. “Em vez de fazer uma discussão pequena e superficial, a gente deveria brigar para que isso ocorresse”, defende-se a ex-deputada.

Histórico

Com as obras iniciadas em 2013, Linha 17 enfrenta problemas para sair do papel e teve a paralisação dos trabalhos em 2015. O Metrô rescindiu o contrato com o consórcio responsável pela construção das estações e do ramal, que tinha a Andrade Gutierrez como uma das integrantes. Os trabalhos somente foram retomados em junho do ano passado, após a companhia paulista formalizar convênio com outras empreiteiras.

Dos três trechos previstos, apenas um está em construção e com previsão de inauguração no terceiro trimestre de 2019: da Estação Morumbi, onde haverá conexão com a Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), ao Jardim Aeroporto, próximo ao Aeroporto de Congonhas.

As outras duas etapas do monotrilho da Linha 17, da Estação Morumbi à Estação São Paulo-Morumbi e do Jardim Aeroporto ao Jabaquara, sequer tiveram as obras iniciadas, devido ao atraso nas desapropriações. Portanto, o Metrô não estabelece, por ora, previsão de conclusão e entrega à operação desses trechos. Por essa razão também, uma extensão a Diadema não deve ser cogitada pelos próximos anos.

Fonte: Repórter Diário

 

Por Repórter Diário

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Porto de Imbituba entra na escala de navios gigantes vindos da Ásia

O RIOgaleão mudou e quer promover a mudança nos passageiros

Concessionária propõe reativação do ramal ferroviário Bauru-Marília-Panorama

Juiz dá 3 dias para governo e consórcio se manifestarem sobre exigências dos MPs sobre o VLT

O voo inaugural do primeiro dirigível construído na América Latina

Produtores de etanol dizem que alta de impostos reduz competitividade sobre gasolina

Portos movimentam 420 mi de toneladas entre janeiro e maio

Alta maior do PIS/Cofins na gasolina protege setor de etanol, diz JOB Economia

QGEP reduz custos e confirma 1º óleo do campo de Atlanta para início de 2018

Governo quer testar contratos mais curtos em leilões de energia, diz EPE

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística